Construção Geométrica da Espiral de Arquimedes com Régua e Compasso
Matemática

Construção Geométrica da Espiral de Arquimedes com Régua e Compasso


Os trabalhos de Arquimedes são obras-primas de exposição matemática. Além de exibirem grande originalidade, habilidade computacional e rigor nas demonstrações, são escritos numa linguagem altamente acabada e objetiva. Cerca de dez tratados de Arquimedes se preservaram até nossos dias e há vestígios de outros extraviados. Veja aqui a lista das obras de Arquimedes que, depois de muitas vicissitudes, chegaram à nós, seguindo a ordem da edição crítica de Heiberg.

imageEm seu tratado sobre as espirais, com vinte e oito proposições, dedica-se às propriedades da curva que hoje conhecemos como Espiral de Arquimedes e cuja equação polar é dada por:

clip_image002

Onde r é o raio e k é uma constante de proporcionalidade. Podemos definir a espiral como o lugar dos pontos P que se movem uniformemente ao longo de um raio que, por sua vez, gira uniformemente numa plano em torno da origem.

Vamos aqui construir a espiral de Arquimedes utilizando apenas régua e compasso.

O processo de construção consiste em dividir uma circunferência em n partes iguais, dividir o raio em n partes iguais e descrever circunferências concêntricas com raios iguais à distância da origem O às divisões do raio. Em seguida, marcar os pontos Pn nas intersecções dos raios rn com as circunferências cn. A curva que passa por esses pontos é a espiral de Arquimedes. Vejamos passo-a-passo:

1) Descreva uma circunferência e divida-a em n partes iguais. Vamos utiliza n = 16 por ser de fácil obtenção, somente traçando as mediatrizes:

clip_image004

2) Agora vamos dividir o raio em n = 16 partes iguais. Já vimos aqui como dividir um segmento de reta em n partes:

clip_image006

3) E tracemos as circunferências concêntricas passando pelos pontos da divisão do raio:

clip_image008

4) Marcamos os pontos P nas intersecções das circunferências cn com os raios rn e unimos esses pontos com segmentos de retas:

clip_image010

5) A curva que passa por esses pontos é a espiral de Arquimedes:

clip_image012

Referências:

[1] Introdução à História da Matemática – Howard Eves


Veja mais:

Construção Geométrica da Parábola com Régua e Compasso
Construção Geométrica da Hipérbole com Régua e Compasso
Construção Geométrica da Elipse com Régua e Compasso (Parte 1)
Construção Geométrica da Elipse com Régua e Compasso (Parte 2)




loading...

- Como Encontrar O Foco E A Diretriz De Uma Parábola Com Régua E Compasso
Neste artigo veremos como encontrar o foco e a reta diretriz de uma parábola dada, utilizando para isso, apenas régua não-graduada e compasso. Para a construção da parábola, dispomos de $4$ métodos apresentados aqui no blog. Veja no rodapé deste...

- Construção Geométrica Da Elipse Com Régua E Compasso (parte 2)
A primeira construção da elipse que fizemos foi a partir do eixo maior contendo seus focos. Para esta construção, vamos partir da premissa que temos seus dois eixos. Descrevemos dois círculos de centro em O com diâmetros iguais aos eixos AA'...

- Construção Geométrica Da Parábola Com Régua E Compasso
Considere em um plano uma reta $d$ e um ponto $F$ não pertencente à $d$. A parábola é o lugar geométrico dos pontos do plano que estão equidistantes a $d$ e a $F$. Temos que: $\bullet$ O ponto $F$ é o foco da parábola; $\bullet$ A reta $d$ é...

- Divisão De Um Segmento De Reta Em N Partes Iguais
Às vezes precisamos relembrar certos conceitos, pois ficam esquecidos em nossa mente. Algo simples como dividir um segmento de reta em partes n iguais faltou a minha memória. Fui buscar então a resposta e aproveito para expor aqui a resolução. Este...

- Construção De Um Pentágono (quase) Regular Com Régua E Compasso - Parte $1$
Esta é a primeira construção de um pentágono usando régua e compasso. Apesar de tê-la encontrada como sendo um pentágono regular, mostrou-se, por fim, que é apenas uma ótima aproximação, tendo os ângulos internos diferenças menores que $1$...



Matemática








.